Publicado em 5/15/2017 3:14:34 PM

Famílias festejam Dia das Mães em casas seguras para os filhos

Mulheres como titulares nos cadastros é uma estratégia adotada pela Cohab para garantir o bem-estar das famílias.

Ter casa própria para criar os filhos com conforto e segurança é um desejo comum a milhares de mulheres. É também a razão que fará ser especial neste domingo (14) a comemoração do Dia das Mães para um grupo de mulheres atendidas pela Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) com novas residências no Moradias Alamanda, no Cajuru.

O empreendimento, formado por 75 unidades – são 13 casas térreas e 62 sobrados – foi construído para reassentar famílias que viviam em situação de risco na Vila Acrópole, na mesma região.

São mães, avós e bisavós que pela primeira vez vão celebrar a data com a família nos novos lares, com aconchego e bem-estar, longe da insegurança e da falta de infraestrutura das antigas moradias.

A comerciante Eunice Aparecida, de 59 anos, reunirá para o almoço os filhos, o netinho recém-nascido, e a bisneta. “A vida agora ficou muito boa, com um lar de verdade para a gente viver e pensar no futuro daqueles que a gente ama”, diz Eunice.

Moradora de um dos sobrados, Eunice já fez melhorias no imóvel. Colocou piso cerâmico na sala, pintou as paredes com as cores preferidas, fez ampliações permitidas em projeto e abriu, ao lado de casa um brechó, de onde tira o sustento para criar um filho adulto com problemas de saúde e a bisneta Mirella, de 8 anos.

A outra filha, para alegria de Eunice, virou vizinha e foi reassentada para um sobrado pertinho do seu. Márcia Aparecida Silva, de 41 anos, estava nos últimos meses de gestação quando fez a mudança e festeja o fato do pequeno Ezequiel, agora com um mês, já ter nascido com lar seguro para crescer. “Vai ser um Dia das Mães para comemorar em dose tripla”, diz Márcia.

Antes de serem atendidos pelo programa de habitação do município a família de Eunice vivia de forma precária, dentro em área de ocupação irregular, vulneráveis à doenças causadas pela situação de degradação do ambiente e sob o risco de enchentes. “Criar filhos assim é uma tormenta, dá medo dos dias de chuva e das doenças causadas pelos animais. Agora estamos todos bem, felizes com a paz que conquistamos”, conta Márcia.

Vila Acrópole
O empreendimento residencial Moradias Alamanda foi construído pela Cohab para urbanizar e promover regularização fundiária na Vila Acrópole, no Cajuru. Ele integra um projeto maior que está em desenvolvimento para beneficiar mais de quatro mil pessoas, recuperar o meio ambiente e promover obras de infraestrutura em uma área de 600 mil metros quadrados, localizada a 9,5 km do Centro da cidade.

Os reassentamentos começaram em novembro passado e neste ano, 14 famílias foram reassentadas. “Assim como as mães que planejam e batalham para garantir o melhor o futuro de filhos temos agido para proteger e cuidar da nossa cidade, buscando oferecer qualidade de vida para as pessoas a partir da moradia digna, dos cuidados com o meio ambiente e com a melhoria dos serviços públicos ofertados”, diz o prefeito Rafael Greca.

A melhoria na qualidade da vida a partir da nova moradia também será motivo de comemoração para Dilma Santana, de 47 anos. Ela e a filha Luana Kamilly, de 10 anos, mudaram para um sobrado do Moradias Alamanda em janeiro deste ano. Deixaram para trás dias e noites de insegurança vividos na antiga casa construída com placas de compensado e madeiras velhas, com frestas nas paredes, buracos no chão e lixo no entorno do terreno.

No novo sobrado de 42 metros quadrados, com sala e cozinha conjugada, banheiro, dois quartos e espaço para lavanderia, mãe e filha deram início a uma nova história. Neste domingo, além do primeiro Dia das Mães em casa própria as duas comemorarão o aniversário de 11 anos da menina, que agora tem um quarto com paredes cor-de-rosa para sonhar com dias cada vez melhores. “Minha mãe está muito realizada e feliz porque fez isso para mim e eu fico feliz junto”, contou Luana, que neste ano teve espaço e inspiração para preparar o cartão que será oferecido para homenagear a mãe. 

Assim como acontece em todos os projetos desenvolvidos dentro do programa de habitação do município, a família de Dilma e as demais reassentadas são assistidas pela equipe de Serviço Social da Cohab, responsável pelo acompanhamento antes, durante e após o reassentamento.

Chefes de família
O presidente da Cohab, José Lupion Neto, destaca o fato de que mulheres chefes de família como Dilma e Márcia e Eunice têm se tornado um grupo cada vez mais representativo dentro do programa habitacional do município. “Elas têm superado os homens tanto no cadastro de pretendentes a imóveis quanto nos atendimentos em projetos de reassentamento.”

Dados da Cohab apontam que, de um universo de 18 mil famílias cadastradas em 2014, pelo serviço social para projetos de urbanização, 84% tinham mulheres como as titulares do lar.

Ter as mulheres como titulares nos cadastros têm sido adotado pela Cohab como uma estratégia para garantir o bem-estar das famílias. “As mulheres, no geral, tem uma relação mais duradoura com os filhos e dificilmente abandonam seus lares”, diz Lupion.  “Dessa forma, garantimos que o bem permanece com a família”, completa.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera