Publicado em 11/23/2017 3:08:37 PM

Após mutirão Cohab reduz taxa de inadimplência

Equipes visitaram 42 empreendimentos do programa habitacional do município. Foram escolhidos os conjuntos com os maiores índices de atraso nos pagamentos.

Com objetivo de regularizar situações de inadimplência, a Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) iniciou em março um mutirão nos conjuntos com as maiores taxas de atraso no pagamento das parcelas dos imóveis. O trabalho já apresenta resultados, com aumento de 10,7% no número de mutuários adimplentes, o que representa um incremento de 15% na arrecadação média mensal no segundo semestre.

“O aumento maior na arrecadação se deve ao fato de que um grande número de mutuários estava com mais de uma parcela em atraso. Nós oferecemos condições interessantes de renegociação e a aceitação tem sido boa. A regularização destas pendências auxilia na recuperação financeira da Companhia e melhora seu funcionamento em prol da população”, explica o presidente da Cohab, José Lupion Neto.

Equipes da Cohab visitaram 42 empreendimentos do programa habitacional do município. Foram escolhidos os conjuntos com os maiores índices de atraso nos pagamentos. O número de mutuários com os pagamentos em dia saltou de 5.106 em janeiro para 5.679 em outubro. Até o final do ano, outros 12 conjuntos serão visitados.

No Moradias Tramontina III, no CIC, a inadimplência chegava a 88% dos contratos. Após a campanha de renegociação o índice baixou para 68%. Já no Moradias Monteiro Lobato II, no Tatuquara, os pagamentos em atraso significavam 75% dos contratos, número reduzido para 65% após o mutirão. Na Vila União Ferroviária, no Guaíra, a inadimplência diminuiu de 60% para 45% dos contratos.

Renegociação
Após viver em área de risco na Vila 23 de Agosto, no Sítio Cercado, a dona de casa Sandra Mara foi transferida pelo programa habitacional do município para o Moradias Jandaia, no Ganchinho, onde mora com o marido e dois filhos. Assinou o contrato de aquisição da casa, porém devido a dificuldades financeiras pagou somente as cinco primeiras prestações, deixando outras dezenas de parcelas em atraso.

“Na época meu marido perdeu o emprego e não conseguimos mais pagar as prestações. Recebemos a visita da Cohab e gostamos das condições para negociar a dívida, ficou bom para pagar. Hoje ele está empregado e graças a Deus vamos honrar o compromisso assumido”, destaca.

« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera