Publicado em 7/26/2019 5:22:25 PM

Cohab e Secretaria de Saúde lançam projeto de prevenção em comunidades carentes

O lançamento aconteceu na Vila Parolin, local onde a Cohab já atendeu quase 500 famílias. Duas médicas residentes do Hospital Evangélico Mackenzie apresentaram palestras sobre cuidados que podem evitar a ocorrência de doenças como gripe, leptospirose, dengue e toxoplasmose.

 A Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) lançou nesta quinta-feira (25/7), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e o Hospital Evangélico Mackenzie, um projeto para auxiliar na prevenção a uma série de doenças que acometem as comunidades atendidas pelo programa habitacional do município.

O lançamento aconteceu na Vila Parolin, local onde a Cohab já atendeu quase 500 famílias. Duas médicas residentes do Hospital Evangélico Mackenzie apresentaram palestras sobre cuidados que podem evitar a ocorrência de doenças como gripe, leptospirose, dengue e toxoplasmose.

 
“A ideia do projeto idealizado em parceria com a secretária municipal de saúde Márcia Huçulak é levarmos os médicos residentes a diferentes comunidades onde a Cohab atua. A iniciativa é relevante para a população, que adquire novos conhecimentos para melhorar a saúde e também beneficia os jovens profissionais com a experiência em se trabalhar com famílias carentes”, explica o presidente da Cohab José Lupion Neto.
 
De acordo com o médico da SMS Gilberto Pascolat, entre as causas destas doenças está a falta de cuidado com a limpeza de casa. “Precisamos agir antes que as doenças ocorram. O trabalho de prevenção é fundamental para diminuir a incidência. Os moradores precisam cobrar os vizinhos, pois apenas alguns que não colaborem podem ocasionar risco para todos”, destaca Pascolat.
 
“A prefeitura atua de forma intersetorial, com as diferentes secretarias trabalhando unidas em benefício da população curitibana. Este projeto é um exemplo, habitação e saúde para os que mais precisam”, ressalta o prefeito Rafael Greca.

Leptospirose
As doenças abordadas nas palestras foram escolhidas a partir do desejo dos próprios moradores, por meio de enquete realizada pelo serviço social da Cohab. Entre as mais citadas, a leptospirose.
 
Transmitida pela urina de ratos em contato com feridas na pele humana, a leptospirose aparece em especial após a ocorrência de enchentes. A estudante Marília Teixeira, moradora do Parolin há 37 anos, conta que já enfrentou mais de 30 enchentes durante a vida. Interessada na palestra, ela perguntou se existe alguma forma de prevenir a leptospirose.
 
“A prevenção é não entrar em contato com a urina de rato, porém em casos de enchentes que invadem as casas isto se torna difícil. É preciso ficar atento aos sintomas e procurar rapidamente um médico. É difícil de prevenir, mas existe um tratamento que é mais eficiente o quanto antes a doença é diagnosticada”, respondeu a médica residente Katerin Demozzi, 27 anos.
 
Gravidez
Outra questão abordada foi o grande número de gestações na adolescência. Segundo a chefe da Unidade de Saúde Parolin, Rosângela Pontes, em 2018 foram registrados 49 casos de gestação entre os 10 e 19 anos. “Temos situação de menina de 18 anos que já tem três filhos. Isto prejudica o futuro das jovens. Precisamos diminuir estes números com base em informação sobre métodos contraceptivos”, afirma ela.
 
Além dos já citados, também participaram do evento o vereador Edson do Parolin, a diretora de Relações Comunitárias da Cohab, Meiri Morezzi; a médica residente Fernanda Areco e a assistente social da Cohab, Elaine Haddad.
« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera