Publicado em 7/31/2019 3:46:07 PM

Para consultor da Agência Francesa, projeto Bairro Novo da Caximba é ambicioso

“É um projeto hidráulico complexo, uma grande obra de engenharia, contudo considero como maior desafio o reassentamento de 1.147 famílias", disse o especialista.

 Contratado pela Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) para auxiliar as equipes da Prefeitura no alinhamento de questões socioambientais relacionadas ao Projeto Bairro Novo da Caximba, o consultor socioambiental Nelson Simões visitou nesta terça-feira (30/7) a Vila 29 de Outubro, acompanhado de técnicos do município.

“É um projeto ambicioso, importante para o meio ambiente e em especial para a população local”, avaliou.

“Por ser de grande impacto, é normal que gere um desconforto inicial em algumas pessoas, como acontece com toda grande mudança. Mas Curitiba tem muita experiência em intervenções socioambientais, portanto creio que esta será uma ação bem-sucedida”, destaca.
 
Simões tem 40 anos de experiência com projetos socioambientais. O objetivo de sua atuação é auxiliar na formatação da documentação a ser enviada para a agência.
“Para obter o financiamento são necessários diversos documentos, estudos e dados socioambientais”, explica ele.
 
“Meu papel será ajudar a Prefeitura a colocar estes documentos no padrão solicitado pela AFD.”
Esse trabalho é fundamental para que o fluxo do financiamento transcorra de maneira eficiente.
 
O especialista participou de reuniões de apresentação do projeto na sede do Ippuc (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba) e depois foi conhecer o objeto da intervenção, a Vila 20 de Outubro.

Mais de mil famílias
O plano de recuperação da área envolve a relocação de 1.147 famílias de áreas de risco, implantação de um dique para a contenção de cheias, reestruturação urbana e a construção de um parque linear, como parte do maior programa de recuperação social e ambiental da cidade nas últimas décadas.
 
“É um projeto hidráulico complexo, uma grande obra de engenharia, contudo considero como maior desafio o reassentamento de 1.147 famílias. São mais de 4 mil pessoas, cada uma com suas particularidades e lidar com isto demanda um grande esforço dos profissionais envolvidos”, ressalta Simões.
 
Simões e os técnicos também se reuniram com lideranças locais. O consultor averiguou como está o relacionamento entre o município e a comunidade local nesta fase do projeto.
Segundo a presidente da Associação de Moradores da Vila 29 de Outubro, Rosenil do Rocio dos Santos Fragoso, a relação com a prefeitura tem sido eficiente.
“Nossa comunidade está bem informada sobre o projeto. As equipes da Prefeitura estão sempre por aqui e as pessoas são muito acessíveis e atenciosas”, diz.
 
O Projeto Gestão de Risco Climático Bairro Novo da Caximba já conta com a aprovação, pela Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex) do governo federal para a contratação de € 38,1 milhões (o equivalente a R$ 164 milhões) com a AFD – a contrapartida do município é de € 9,5 milhões (cerca de R$ 41 milhões).
 
Visitas técnicas
As reuniões de trabalho e visitas de campo do consultor da AFD com os técnicos da Prefeitura seguem até sexta-feira (2/8).
 
Por parte da Prefeitura, participam técnicos Ippuc, da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), da Unidade Técnica de Gerenciamento (Utag) , da Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Administração Regional do Tatuquara.
 
« voltar
 

Rua Barão do Rio Branco, 45 - Centro - Curitiba - PR | CEP: 80010-180 | Fone: 0800-413233 - (41) 3221-8100

Desenvolvido por GPA'prospera