Técnicos da Prefeitura de Joinville estiveram no Bairro Novo do Caximba para conhecer o projeto que está sendo desenvolvido pela prefeitura de Curitiba em parceria com a Agência Francesa de Desenvolvimento. Curitiba, 15/05/2024 Foto: Divulgação

Curitiba recebe comitiva de Joinville para compartilhar experiências

A experiência de Curitiba na contratação de financiamentos internacionais é frequentemente compartilhada com outros municípios. A capital recebe comitivas de cidades que estão em processo de negociação com bancos multilaterais e de desenvolvimento para elaboração da documentação exigida para a contratação dos empréstimos.

Nesta quarta-feira (15/5), servidores municipais de Joinville (SC) foram recebidos por técnicos da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab), do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), e da Unidade Técnico Administrativa de Gerenciamento (Utag), para conhecer melhor o projeto do Bairro Novo da Caximba.

Os visitantes conheceram a obra em execução no Caximba, onde estão sendo construídas 985 novas unidades habitacionais e comerciais do bairro com financiamento da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD). Conduzidos pelo arquiteto Mauro Magnabosco, coordenador do projeto pelo Ippuc, e pela diretora de Relações Comunitárias da Cohab, Meiri Morezzi , o grupo formado por integrantes das secretarias de Administração e Planejamento, Habitação, Planejamento Urbano, Infraestrutura, Meio Ambiente e Assistência Social visitou o território da ocupação irregular que deu início ao projeto e os canteiros de obras dos pontos das novas residências.

Bairro Novo da Caximba vai beneficiar 1.147 famílias que hoje vivem em condições de vulnerabilidade social e ambiental em áreas de ocupação irregular às margens dos Rios Barigui e Iguaçu. O projeto começou a ser desenhado em 2017, teve o contrato de financiamento assinado com a AFD em 2020 e as primeiras execuções começaram em 2022. “São processos que exigem muitas etapas de construção de documentação, com equipes multidisciplinares, de diferentes áreas do município, que se comprometem com a realização do projeto conforme as regras do financiamento”, explica Marcio Teixeira, coordenador geral da Utag.

Além de ver a execução de obra, a comitiva também recebeu conteúdo sobre a rotina administrativa que envolve a gestão dos contratos multilaterais. Os requisitos combinam diferentes legislações e que atendem às exigências de promoção de desenvolvimento e qualidade de vida da população atendida, premissa dos bancos de desenvolvimento e da administração pública de forma geral.

“Temos financiamentos ativos nas áreas de habitação, mobilidade e meio ambiente, com desafios em comum que também podem ter soluções compartilhadas para ganharmos na excelência da execução”, diz Marcelle Figueiredo Andrade de Luca, da Secretaria de Administração e Planejamento de Joinville.